Número de mortos por terremoto no Nepal pode chegar a 10 mil

Home » Notícias » Número de mortos por terremoto no Nepal pode chegar a 10 mil

28/04/2015 10:04 - Atualizado em 28/04/2015 10:04

O número de mortos devido ao terremoto no Nepal pode chegar a 10.000, disse o primeiro-ministro nepalês Sushil Koirala nesta terça-feira, determinando uma intensificação dos esforços de resgate e apelando a outros países por suprimentos e remédios. “O governo está fazendo tudo que pode para resgate e alívio”, disse Koirala em entrevista. “É um desafio e um momento muito difícil para o Nepal”, acrescentou.

Uma autoridade do Ministério do Interior informou o último número oficial de mortos em 4.349. Caso o número chegue a 10.000, seria maior que os 8.500 mortos em um terremoto de 1934, o maior desastre da história do país até o momento. O terremoto também afetou a Índia, onde morreram 73 pessoas, e a região chinesa do Tibete, com 25 mortos. Koirala estava fora do Nepal quando o terremoto de magnitude 7,8 atingiu o país, no sábado. Ele voltou no domingo. O premiê emitiu ordens para o governo aumentar a coordenação para esforços de resgate e recuperação e falará publicamente nesta terça-feira, informou um assessor.

Pedindo assistência a outros países, Koirala disse que o Nepal precisava de tendas e remédios. Diversas pessoas estão dormindo nas ruas porque suas casas foram destruídas ou podem não suportar as dezenas de tremores que atingiram o país, disse o premiê. Outro problema é a quantidade de feridos que precisa de tratamento médico adequado e medicamentos. “Existem mais de 7.000 pessoas feridas. O tratamento e reabilitação serão um grande desafio para nós”, disse Koirala.

Resgate – As equipes de resgate prosseguiam com as buscas por vítimas do terremoto no Nepal nas zonas mais remotas do país. “Recebemos pedidos de ajuda de todas as partes, mas ainda não conseguimos iniciar o resgate em muitas áreas porque não temos equipamento e socorristas com experiência”, disse o primeiro-ministro Koirala. Após o terremoto, muitas regiões do país precisam de água e alimentos, enquanto na capital Katmandu milhares de pessoas invadem lojas e postos de gasolina.

O balanço de vítimas no Nepal pode aumentar consideravelmente depois que as equipes de resgate conseguirem chegar às zonas mais remotas do país, como a região de Lamjung, 70 km ao oeste da capital, epicentro do tremor e ainda isolada. “Aqui a situação não é boa. Muitas pessoas perderam as casas, falta água e comida”, disse Udav Prasad Timilsina, funcionário do governo do distrito vizinho de Gorkha. “Não conseguimos tratar os feridos. Precisamos urgentemente de água, comida e remédios. As equipes de resgate estão chegando, mas precisamos de ajuda”, completou.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top