IBGE: número de centros de Referência em Assistência Social cresce quase 50%

Home » Notícias » IBGE: número de centros de Referência em Assistência Social cresce quase 50%

14/05/2014 11:05 - Atualizado em 14/05/2014 11:05

raio_x_saudeO número de centros de Referência em Assistência Social  (Cras) existentes no país aumentou 44,9%, de 2009 para 2013, segundo dados da pesquisa Perfil dos Municípios Brasileiros (Munic) – Assistência Social – 2013, divulgada hoje (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os dados divulgados mostram que, de 2009 para 2013, o número de Cras passou de 5.499 em 4.032 municípios para 7.986 em 5.437 municípios. A Região Nordeste foi a que concentrou a maior proporção de municípios com Cras (99,5%), seguida do Centro-Oeste (98,7%), Norte (97,6%), Sudeste (96,4%) e Sul (96,1%).

O mesmo avanço pode ser constatado em relação aos Centros de Convivência, que apoiam o trabalho social desenvolvido pelo Cras com as famílias. O número de cidades beneficiadas passou de menos de um terço, em 2009, para mais da metade dos municípios em 2013, com destaque para o Centro-Oeste, com 69,9% de abrangência.

O IBGE contabilizou em 2013, 510 Centros-Dia (equipamentos de proteção social especial para pessoas com deficiência, idosas e suas famílias), presentes em 290 municípios (5,2% do total) do país.

O Suplemento de Assistência Social da Pesquisa de Informações Básicas Municipais – Munic 2013 traz informações sobre infraestrutura existentes nos órgãos gestores municipais com base em informações colhidas em 5.567 municípios existentes em todo o país.

O estudo permitiu a atualização de informações sobre a infraestrutura, as atividades dos órgãos gestores municipais e a estrutura existente para o gerenciamento da política de assistência social.

Segundo o IBGE, os 5.499 Centros de Referência de Assistência Social (Cras) reportados à Munic em 2009, e que estavam distribuídos em 4.032 municípios, representavam 72,5% do total de municípios do país.

Entre as regiões do país, naquele ano, a menor proporção desse equipamento havia sido registrada na região Sul (52,4%), seguida do Sudeste (67,8%), Norte e Centro-Oeste, ambas com 75,1%. A maior proporção já estava concentrada no Nordeste (88,7%). “O ordenamento entre as grandes regiões do país se manteve em 2013, embora a cobertura tenha aumentado em todas elas”, informa o IBGE.

Segundo o órgão, o Centro de Referência de Assistência Social é a unidade pública municipal, localizada em áreas com maiores índices de vulnerabilidade e risco social, destinada à articulação dos serviços socioassistenciais e à prestação de serviços, programas e projetos socioassistenciais de proteção social básica às famílias.



whatsapp_jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top